Rio recebe orientação de hospedagem

14/07/2016

Ação alertou prestadores de serviço sobre o turismo responsável, com foco nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

 ortorio
Projeto de uma empresa de Natal (RN) promove atividades adaptadas a pessoas com deficiência.
Crédito Foto: Ortorio

Por Olheinfo – Estabelecimentos de hospedagem que aderirem à prática do turismo responsável poderão ter um diferencial competitivo importante no mercado. A informação foi dada pela coordenadora geral de turismo responsável do Ministério do Turismo, Isabel Barnasque, na noite desta quarta-feira (13), no Rio de Janeiro, durante a assembleia da Associação de Cama & Café e Albergues do estado. Na ocasião, Isabel orientou sobre a importância das empresas se engajarem em ações de sustentabilidade e acessibilidade, com foco na realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

 

Ainda no campo da sustentabilidade, os empresários foram apresentados a campanha Passaporte Verde, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), que conta com apoio institucional do Ministério do Turismo e que estimula todos os envolvidos no setor a adotarem práticas sustentáveis a partir de atitudes simples. "A empresa ou prestador de serviços que se compromete com práticas sustentáveis tem ganhos como redução de custos além de passar a ser melhor avaliado pelos turistas, tanto brasileiros quanto estrangeiros e isso se reflete em mais faturamento e competitividade", ressaltou Isabel.

 

A palestra também abordou esclarecimentos sobre a Lei n 11.577 que obriga os estabelecimentos turísticos e diversos locais de acesso público a manterem informações em placas de que a exploração sexual e o tráfico de crianças e adolescentes são crimes.

 

Isabel também apresentou aos empresários a plataforma colaborativa Guia Turismo Acessível na qual internautas podem avaliar estabelecimentos turísticos em relação à acessibilidade. Na ocasião, a representante do MTur destacou que 23,9% da população brasileira, o equivalente a 45,6 milhões de pessoas, tem algum tipo de deficiência e que este público, em geral, viaja acompanhado. Além disso, o país tem 25 milhões de pessoas obesas e 14 milhões de pessoas idosas sem deficiência totalizando um mercado potencial de 84 milhões de pessoas.


Fonte MTur / Por Gustavo Braga