Motivação

05/10/2016

 

O amor é duradouro, motiva de forma sustentável. A paixão acaba, como as coisas realizadas por obrigação, necessidade e ganância.

motivação 

Na vida temos dois tipos de profissionais, os que servem por amor ou paixão e os que trabalham por obrigação ou ganância; ambos têm a mesma necessidade e formas diferentes de supri-las. Estima-se que 90% perseguem cargos, salários e estabilidade por necessidade, vontade ou ganância; por isso geram falta de motivação na própria vida, como também na equipe. Os que servem por amor, não têm limites para vencer e servir; diferente dos demais, que criam dificuldades, barreiras e dificilmente têm motivação para servir o próximo.

 

Você está desmotivado ou sua equipe não tem ânimo para crescer e vencer? Então melhore seu processo e entenda que a verdadeira motivação é fruto do amor e crescimento de cada colaborador. Quem serve com amor e cresce, não perde a motivação e a vontade de lutar pelos objetivos!

 

Não insista em promover palestras, cursos ou ações isoladas de treinamento. Tenha a certeza de que mudar a visão pode ser a solução! O ser humano precisa acreditar em algo superior, numa metodologia de vida que o conduza ao crescimento interior, a ser melhor e viver melhor; independente do salário, ele precisa perceber os benefícios que contribuem com suas conquistas e realizações.

 

Motivação é diferente de alegria, bem-estar, boa vontade e paixão. A motivação é uma força interior constante, que utilizamos nos momentos de fraqueza para superar as barreiras e desafios. Profissionais motivados, podem até apresentar cansaço; mas nunca vão desanimar.

 

O Profissional que ama o que faz, tem propósito superior; por essa razão, consegue atingir objetivos e superar dificuldades. Não é difícil entender a força da motivação quando se conhece o poder de Deus.

 

Você pode alegrar seus colaboradores, satisfazer seus anseios e promover momentos de grande satisfação; porém, sem o trabalho individual de base, com foco no crescimento interior e capacitação técnica, não haverá motivação.       

 

Àqueles que perseguem seus objetivos, e os conquistam por ganância, necessidade com ou sem paixão; podem estar com seus dias contados. Nenhum desses comportamentos motiva, de forma sustentável, o profissional a permanecer com seu potencial produtivo elevado. Basta surgir algumas barreiras aparentemente intransponíveis, que logo a paixão acaba; e a ganância e necessidade não conseguirão superar ou ultrapassar os limites da própria razão.

 

De nada valeria se não fosse por amor, assim diz o Senhor Deus. Sem amor, não há sustentação! Com amor, o profissional segue motivado e disposto a vencer; não cria limites e consegue superar qualquer obstáculo. O segredo é alimentar o amor com o crescimento espiritual. O resultado será consequência.

 

Deus é amor e o alimento espiritual da parte superior do homem. Deus não está em religião, Ele vive dentro daqueles que acreditam e conseguem ouvir sua voz interior. Um ser que acredita e vive em Deus supera qualquer problema, ultrapassa obstáculos e derruba barreiras; pois é capacitado com visão e força superior. Sem Deus não há amor! Sem amor não haverá contentamento, gratidão, vontade própria etc.

 

Você quer uma equipe e um clima organizacional saldável, enxergue o potencial que sua empresa tem de promover o negócio do cliente. Tenha uma comunicação precisa e clara. Crie um processo de gestão equilibrado que contemple a solução dos problemas e a realização dos anseios individuais dos colaboradores, avalie e controle periodicamente o processo – treinamento, adequação, premiação e punição. Seus colaboradores vão crescer e viver felizes, produzindo continuamente num clima organizacional saldável e lucrativo.     

 

Por Paulo Eduardo Dubiel
Executivo em Gestão de Marketing & Negócios, Esp. – 
www.peds.com.br