Olimpíada 2016

13/06/2016

Embaixadas de todo o mundo orientam turistas sobre o Brasil para Olimpíada

image
Foto divulgação 

Por Olheinfo – O Rio de Janeiro espera receber 500 mil turistas estrangeiros durante os Jogos. Apesar da preocupação global diante do surto do vírus zika, a previsão continua a mesma. As desistências pontuais, especialmente de mulheres grávidas, devem ser compensadas pelo fluxo de visitantes isentos de visto. A 54 dias da abertura da competição, embaixadas e consulados agem para deixar os visitantes informados. As orientações englobam saúde, segurança e transporte.

 

Os 10 órgãos ouvidos pelo jornal O Estado de S.Paulo recomendam uso de calças compridas, camisetas de manga longa e repelente para evitar a picada do mosquito Aedes aegypti - transmissor de dengue, zika e chikungunya. A missão diplomática dos Estados Unidos repassa as informações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) aos cidadãos norte-americanos.

 

Além das medidas básicas, o Consulado-Geral da Alemanha no Rio acrescenta que se deve evitar engravidar nas oito semanas seguintes à viagem e diz que "as grávidas são aconselhadas a, na volta, consultar um ginecologista." O Consulado-Geral do Canadá também alerta: "As pessoas devem discutir com seus médicos antes de viajarem para o Rio". A situação ainda tem sido acompanhada de perto pelo Consulado-Geral da Rússia.

 

A segurança é outra preocupação. Dez mil exemplares de folhetos estão sendo distribuídos por agências de turismo japonesas, e algumas palestras estão no planejamento da Embaixada do Japão. O Consulado-Geral da França também organizou um encontro no Rio a 100 dias dos Jogos e repassou o conselho de "não comprar ingressos de cambistas". O Consulado-Geral da Itália conta com apoio de uma companhia aérea na divulgação das informações.

 

A instável situação política brasileira é lembrada pela Embaixada da Austrália, que diz para os australianos ficarem longe de protestos. O mesmo conselho é dado pelo governo britânico, preocupado com possíveis incidentes violentos nas manifestações. "Greves envolvendo transporte e segurança podem ocorrer. Monitorar a mídia local para atualizações", ressaltou.

 

O deslocamento está na lista de recomendações do Consulado-Geral do Canadá. "Dirigir é perigoso no Brasil. Ultrapassagens imprudentes, velocidade excessiva e péssima manutenção das estradas fazem o Brasil ter uma das taxas de acidentes mais altas do mundo", destacou.

 

Em contrapartida, as diferenças culturais estão entre as prioridades do Consulado-Geral da China. "Recomendamos que busquem conhecer a história e os costumes brasileiros, respeitem as normais sociais, façam viagens de maneira civilizada e amizade com os brasileiros".

 

Os Estados Unidos também falam em uma visita "agradável". "A campanha #USinRIO envolverá brasileiros e americanos no espírito da competição".

 

Fonte Estadão